OCTYPE html> NÃO SEREMOS PAIS INCÓGNITOS (LETRA) - Zeca Afonso

Não Seremos Pais Incógnitos (Letra)

Zeca Afonso - Letras

Não Seremos Pais Incógnitos (Letra) - Zeca Afonso

Nao seremos pais incógnitos
Netos de filhos ignaros
Mas nestes livros avaros
Só moralizam os tolos
Quem tem farelos tem quintas
Diz o bom rei ao soldado
No tempo em que o rei Fernando
Passava por ser honrado
No tempo em que Dona Márcia
Filha de Mércia Condessa
Cantava Chácaras do tempo
Em que era madre abadessa
Também depunha o meirinho
Filho de D. Charlatao
Há que vidas os nao via
Mas sei de que filhos sao

Não Seremos Pais Incógnitos (Letra) - Zeca Afonso