OCTYPE html> DE NÃO SABER O QUE SE ESPERA (LETRA) - Zeca Afonso

De Não Saber O Que Se Espera (Letra)

Zeca Afonso - Letras

De Não Saber O Que Se Espera (Letra) - Zeca Afonso

De nao saber o que me espera
Tirei a sorte à minha guerra
Recolhi sombras onde vira
Luzes de orvalho ao meio-dia
Vítima de só haver vaga
Entre uma mao e uma espada
Mas que maneira bicuda
De ir à guerra sem ajuda
Viemos pelo sol nascente
Vingamos a madrugada
Mas nao encontramos nada
Sol e àgua sol e àgua
De linhas tortas havia
Um pouco de maresia
Mas quem vencer esta meta
Que diga se a linha é recta

De Não Saber O Que Se Espera (Letra) - Zeca Afonso