OCTYPE html> PARAÍSO DO TUIUTÍ – SAMBA ENREDO 2016 (LETRA) - Wander Pires

Paraíso do Tuiutí – Samba Enredo 2016 (Letra)

Wander Pires - Letras

Paraíso do Tuiutí – Samba Enredo 2016 (Letra) - Wander Pires

Desce o morro
Faz a farra
Arretada tuiuti
Requebra cintura de mola (refrão)
No forró da minha escola
A poeira vai subir

Ser tão criativo nos sertões da fé
Pra não ser mais um ao Deus dará
Seja omí ou muié no ceará
Contam que a água rareia
E a fé aperreia a imaginação
Na terra das crendices
Disse me disse, vixe maria
Oxente um presente ao padinho
Um danado de um boi mansinho
Fez causo popular, laiá, laiá…

Arrasta a sandália beato
Lá vai o boi
Do juazeiro ao crato
Me diz quem foi (bis)
Quem foi que mandou o chuvaréu
É água, meu Deus!
Tá caindo o céu

Lourenço armou um sururu
Profetizou e o boi zebu
Virou xodó, floresceu a plantação
Do portento ao quiprocó
Ê boi ápis do sertão
Parte mas deixa a saga
Que o tempo afaga pelas mãos de vitalino
Cadê o boi?
Tá bumbando na quermesse
Lá na feira faço a prece
Ao milagreiro nordestino

Paraíso do Tuiutí – Samba Enredo 2016 (Letra) - Wander Pires