Chuva de Arroz (Letra)

Simone e Simaria - Letras

Link Patrocinado

Chuva de Arroz (Letra) - Simone e Simaria

Não mudei de cidade, nem de telefone
Só escolhi ser feliz
Mesmo endereço, o mesmo apartamento
Em frente a igreja matriz

Por isso todo mundo passa
E quem nunca passou, vai passar
Já “tô” dizendo aos meus amigos
Calma que eu não vou pirar
Já pirei!

Link Patrocinado

Me apaixonei
Perdidamente
E o que eu sei,
É que daqui pra frente

Vai ser nossa cidade,
Nosso telefone
Nosso endereço,
Nosso apartamento
Sabe aquela igreja?
“Tô” aqui na frente,
imaginando chuva de arroz na gente!

Não mudei de cidade, nem de telefone
Só escolhi ser feliz
É o mesmo endereço, o mesmo apartamento
Em frente a igreja matriz

Por isso todo mundo passa
E quem nunca passou, vai passar
Já “tô” dizendo aos meus amigos
Calma que eu não vou pirar
Já pirei!

Me apaixonei,
perdidamente
E o que eu sei,
é que daqui pra frente

Vai ser nossa cidade
Nosso telefone
Nosso endereço,
Nosso apartamento
Sabe aquela igreja?
“Tô” aqui na frente,
imaginando chuvas de arroz na gente!

Vai ser nossa cidade,
Nosso telefone
Nosso endereço,
Nosso apartamento
Sabe aquela igreja?
“Tô” aqui na frente,
imaginando chuva de arroz na gente!

Link Patrocinado

Chuva de Arroz (Letra) - Simone e Simaria