OCTYPE html> AFURADA (LETRA) - Rui Veloso

Afurada (Letra)

Rui Veloso - Letras

Afurada (Letra) - Rui Veloso

Murmura a maré no casco
Os pescadores conversam
À porta do tasco
Fumando um cigarro forte

As velhas cosem as redes
Cheirando o vento norte
E vão sentido pela espinha
Uma nevralgia de morte
Há um jovem pescador
A trincar dedos cortados
Pela sediela fina
Segura na mão a amarra
E despede-se da mulher varina
Que lhe abotoa a samarra

Diz com a mão no puxo a afagar
Nunca tires a aliança
Tem o luto sempre à mão
Fico contigo na lembrança
E no esmalte do teu casacão

Afurada (Letra) - Rui Veloso