OCTYPE html> PASSARO DE FOGO (PART 3030 E FROID) (LETRA) - Rodrigo Cartier

Passaro de Fogo (part 3030 e Froid) (Letra)

Rodrigo Cartier - Letras

Passaro de Fogo (part 3030 e Froid) (Letra) - Rodrigo Cartier

Novo Egito

Eu te avisei que o mundo gira
E em algumas dessas voltas que o mundo dá
Eu ia ter meu próprio mundo e achar o meu lugar
Se você não me entender, abra seus olhos pra ver
To seguindo minha trilha e seja o que Deus quiser

Um brinde pros amigos, veja meu bonde de pé
Dominando tudo com meus guerreiros de fé
Não guardo inimigos, não guardo mais rancor
Eu cansei de caô, então seja o que Deus quiser
Um brinde pros amigos, veja meu bonde de pé
Dominando tudo com meus guerreiros de fé
Não guardo inimigos, não guardo mais rancor
Eu cansei de caô, então seja o que Deus quiser

Nunca gelo na batalha, primo
Mosca não que o futuro próximo
É próspero goste ou não
Mais um filho pródigo
É óbvio de Marte
Eu e o Rod e o Cartier
O Bruno Chelles e o Froid
Tanto holofote ilude
Mano ou tu foge ou une
Chamam de sorte, eu foco
Melhor buscar teu rumo
Eu tô tranquilo mas sempre que os cana brota eu sumo
Eu não confio em nenhum braço do sistema
Assumo é uma nova manhã
Fecha ou tenta a sorte, mano
De onde esses caras são?
De longe dessa porra
Sabe o nome LK 3030
O bonde mais distinto
Mais distante, anti rap raso
F* sua ostentação

Nunca gelo na batalha, primo
Mosca não que o futuro próximo
É próspero goste ou não
Mais um filho pródigo
É óbvio de Marte
Eu e o Rod e o Cartier
O Bruno Chelles e o Froid
Tanto holofote ilude
Mano ou tu foge ou une
Chamam de sorte, eu foco
Melhor buscar teu rumo
Eu tô tranquilo mas sempre que os cana brota eu sumo
Eu não confio em nenhum braço do sistema
Assumo é uma nova manhã
Fecha ou tenta a sorte, mano
De onde esses caras são?
De longe dessa porra
Sabe o nome LK 3030
O bonde mais distinto
Mais distante, anti rap raso
F* sua ostentação

Um abraço, pai
Olha que o fruto do abandono virou
Cheio de espinho essas semente que na rua cê plantou
Menor da dois que vingou, Cartier trabalha na dor
Deus não é de dar asa a cobra mas dá pra trabalhador
E mais, transformo a tristeza em melodia
Vivendo um dia por dia
Ressurgindo destas cinzas
Sou um pássaro de fogo
Au, au, au, au (Seja o que Deus quiser)
Tambor de oito balas, pros gato de sete vidas
Nóis é preto, dois e gueto e veio sem medo nessa vida
Au, au, au, au

Seja o que Deus quiser
Um brinde pros amigos, veja meu bonde de pé
Dominando tudo com meus guerreiros de fé
Não guardo inimigos, não guardo mais rancor
Eu cansei de caô, então seja o que Deus quiser

Basta cê olhar no olho
Cês já notaram que eu não faço esforço
Tem gente que se esforça tanto
E não sente que passou do ponto
E por onde eu passo, eu faço fogo
Por isso eu já brilhava antes do ouro
Antes do YouTube pôr uma placa na minha casa com meu disco de platina
Eu já tava na caça do tesouro
A galinha, irmão, não quero o ovo
Não é ostentação, irmão, é raiva
Que é pra esfregar na cara desses cara
Que me olham como se eu fosse um maldito porco
E foda-se a polícia, irmão
Foda-se o maldito porco
A minha mãe comigo lá no União
Catava lata, odeio lata
Então avisa o King Maya que eu quero é ouro
Preto tipo Rei do Congo, yeah
Onde é que tá meu trono
Hã, se um dia eu dar game over
Tipo assim, ninguém me ouve
Mano, eu vou catar um revolver, vou falar devolve
(E vrum vrum) Vou vazar de Range Rover
Vão tentar, mas só me pegam morto
Tu vai negar que eu te dei a vida pra te fazer forte
Pra te dar um norte, ay
Froid, seu maldito louco

Eu trago líricas de médiuns espiritas
Chico Xavier, eu tô fudendo a mídia
Rimas não físicas, não dignas de ódio
Cês tão prontos pra ver um alienígena no pódio
Rod fica sempre atento, pé no chão
Pra não cair, mesmo que o mundo rode
Pode, responder pra quem já duvidou (não f*)
Rod, quanto mais rima, mais forte
Eu moro na cidade do pecado
Onde as ruas tem nomes de militares
Não lidamos com pessoas, lidamos com celulares
Meus amigos tão fichados, amaldiçoam autoridades
Quando o Cristo foi pixado, eu saí da maternidade
Quem diria, poesia nasce com a necessidade
Me disseram que meu flow remete a agressividade
Hã, é só um reflexo da cidade, vai

Passaro de Fogo (part 3030 e Froid) (Letra) - Rodrigo Cartier