OCTYPE html> DIOCLIN (LETRA) - Menestrel

Dioclin (Letra)

Menestrel - Letras

Dioclin (Letra) - Menestrel

Respirando a menos dez do chão
Alguns nascem pra aguentar pressão
O beat é do Dallas, cansei de fumar Derby
Vai ter que comer poeira pra enxergar minha placa
Respirando a menos dez do chão
Alguns nascem pra aguentar pressão
O beat é do Dallas, cansei de fumar Derby
Vai ter que comer poeira pra enxergar minha placa

Andam destemidos, na busca pelo hype
Sem fazer flow de trap, eu resolvi pagar pra ver
Negar que eu tô sozinho?
Legal, agora é grito pra caralho
E gente pra caralho que gozar com meu…
Conteúdo explícito, jogador invicto
Engolindo palavras como a água fez com Narciso
Cada dia mais intacto, vivendo em dois prefixos
O olhar do Dioclin tá me intimando pelo vidro
Agora pergunta
Se minhas razões são maiores que seus porquês
E daí? Liga no Ibrahim
Pra vir me buscar de BM, que hoje vou fazer chover

Respirando a menos dez do chão
Alguns nascem pra aguentar pressão
O beat é do Dallas, cansei de fumar Derby
Vai ter que comer poeira pra enxergar minha placa
Respirando a menos dez do chão
Alguns nascem pra aguentar pressão
O beat é do Dallas, cansei de fumar Derby
Vai ter que comer poeira pra enxergar minha placa

Não vou dizer que eu sou o capeta
Mesmo querendo dizer isso
Que a mídia não comercializa
O que não é vendido igual Cristo
É sim
Prometo que isso tudo é força de expressão
Mãe, não fica puta quando ouvir “segundo disco”
Eu não levo mais isso como diversão
Mesmo gastando meu cachê em toda essas roupa que eu visto
Planejando ficar rico esse ano
O mundo todo começando a olhar pra mim
Continuo no elefante sentado fumando
E sonhando com três pé de ganja no jardim
Nós é pique croopier que é dono de baralho velho
Contar é um dos nossos fortes
Seja contar verdade, dinheiro
Contato ou isqueiro
Contar ex-mulher ou comprar desapego
Andando na prancha da morte
To com a corda no pescoço e o incenso no pavio
Só que ela brilha mais que todo esse navio
E olha que ainda nem usei sorte, nem usei sorte

Continuo no elefante sentado fumando
E sonhando com três pé de ganja no jardim
Nós é pique croopier que é dono de baralho velho
Contar é um dos nossos fortes
Seja contar verdade, dinheiro
Contato ou isqueiro
Contar ex-mulher ou comprar desapego
Andando na prancha da morte
To com a corda no pescoço e o incenso no pavio
Só que ela brilha mais que todo esse navio
E olha que ainda nem usei sorte, nem usei sorte

Respirando a menos dez do chão
Alguns nascem pra aguentar pressão
O beat é do Dallas, cansei de fumar Derby
Vai ter que comer poeira pra enxergar minha placa
Respirando a menos dez do chão
Alguns nascem pra aguentar pressão
O beat é do Dallas, cansei de fumar Derby
Vai ter que comer poeira pra enxergar minha placa

Dioclin (Letra) - Menestrel