OCTYPE html> MEIA VOLTA (LETRA) - Luiz Henrique e Léo

Meia Volta (Letra)

Luiz Henrique e Léo - Letras

Meia Volta (Letra) - Luiz Henrique e Léo

Coração de pedra, serpente traiçoeira
Me pego de jeito, de uma tal maneira
Que eu não pude acreditar
Que eu não pude calcular
Tudo o que me feZ

Essa paixão maltrata,
Mas eu sinto sua falta
E pareço um idiota,
vou bater na sua porta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta

Essa paixão maltrata,
Mas eu sinto sua falta
E pareço um idiota,
vou bater na sua porta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta

Daí só vai restar desejo
Vai lembrar do beijo
Vai pedir de novo e não vai ter
Ai o que cê vai fazer
Pra me esquecer
E tentar de novo

Coração de pedra, serpente traiçoeira
Me pego de jeito, de uma tal maneira
Que eu não pude acreditar
Que eu não pude calcular
Tudo o que me feZ

Essa paixão maltrata,
Mas eu sinto sua falta
E pareço um idiota,
vou bater na sua porta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta

Essa paixão maltrata,
Mas eu sinto sua falta
E pareço um idiota,
vou bater na sua porta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta
Um dia a revolta me consome
Eu te vejo e dou meia-volta

Daí só vai restar desejo
Vai lembrar do beijo
Vai pedir de novo e não vai ter
Ai o que cê vai fazer
Pra me esquecer
E tentar de novo

Meia Volta (Letra) - Luiz Henrique e Léo