OCTYPE html> AS DOENÇAS DA ALMA (LETRA) - Júpiter Maçã

As Doenças Da Alma (Letra)

Júpiter Maçã - Letras

As Doenças Da Alma (Letra) - Júpiter Maçã

Homens, flores, rancores, amores.
Você foi a bela adormecida, é a donzela decaída.
Sonhos, tolos, confundiram sua mente.
Até que ponto isso tudo
Pode te deixar doente
Você ainda é tão jovem
Eu te levo pra casa
Mas você repugna lares
E eu não tenho carro

Estamos sofrendo, dessas doenças de alma.
Estamos amando em meio a uma grande guerra
Dançamos a valsa no meio da rua
Seguimos uivando pra rainha, a lua.

London, Tóquio, New York ou Madrid.
Lugares lindos do mundo que você quis, mas não te deram.
Loucos, louras, louças quebradas.
Bêbados de bar, esse é o cenário inconformista.
Do nosso amor pessimista
Juras, fugas inconseqüentes madrugas.
O nosso estilo desregrado me deixa um pouco assustado

Estamos sofrendo, dessas doenças de alma.
Estamos amando em meio a uma grande guerra
Dançamos a valsa no meio da rua
Seguimos uivando pra rainha, a lua.

O sete é um numero místico, é um numero cíclico.
Dizem que de sete em sete pazes
Todas as coisas se transformam
Eu aguardo a mudança
Eu quero paz mental, estabilidade.
Por outro lado este amor me sugere liberdade

As Doenças Da Alma (Letra) - Júpiter Maçã