OCTYPE html> ANTÍTESE (LETRA) - Fabio Brazza

Antítese (Letra)

Fabio Brazza - Letras

Antítese (Letra) - Fabio Brazza

Enquanto sua boca me insulta, sua mão me afaga
Enquanto sua pele me adere seu corpo me fere, tal qual uma adaga
Enquanto seu colo me acalma, seu sonho me prende, sua alma me lava
E quando suas ondas me afogam, seu beijo me salva

E quando eu estou na sua teia você me ataca
Seus olhos me engolem como fosse um mar de ressaca
E quando eu sou folha vazia você é um poema
E quando eu sou meio dia você é meu sol
Me aquece, me enfeita e me guia que nem um farol

E quando você me pega eu adoro
E quando você me nega eu imploro
E quando você me pega eu adoro
E quando você me nega eu imploro
Pra voltar pra minha vida
Você nua é uma rua sem saída
E eu me perco e não quero me encontrar

Enquanto sua mão me sufoca sua boca me traga
Enquanto seu corpo me toca sua alma me larga
E quando seu seio me afoga, meu sonho te leva, você me segura
E quando seu beijo me mata, seu colo me cura

E quando eu sou sua ceia você me profana
Seu olhos me acalmam como fosse fim de semana
E quando eu sou meio dia você é meu sol
Me aquece, me enfeita e me guia que nem um farol

E quando você me pega eu adoro
E quando você me nega eu imploro
Pra voltar pra minha vida
Você nua é uma rua sem saída
Eu me perco e não quero me encontrar
E quando você me pega eu adoro
E quando você me nega eu imploro
Pra voltar pra minha vida
Você nua é uma rua sem saída
Eu me perco e não quero me encontrar

Antítese (Letra) - Fabio Brazza