OCTYPE html> ESPUMA CONGELADA (LETRA) - Erasmo Carlos

Espuma Congelada (Letra)

Erasmo Carlos - Letras

Espuma Congelada (Letra) - Erasmo Carlos

Espuma congelada na calçada
Já não sei de quase nada
A não ser você parada
Meu amor, minha boca amarga
Sinto frio, é madrugada
Me visito como sou

Na esteira vou deitar de brincadeira
Vou andar na noite inteira
Procurando que me queira
Na esquina da ladeira
Teu amor em mim ficou

Ficou, ficou
Ficou no vento a minha cor
Ficou por dentro a minha dor
Ficou, ficou

Espuma congelada na calçada
Já não sei de quase nada
A não ser você parada
Meu amor, minha boca amarga
Sinto frio, é madrugada
Me visito como sou

Na esteira vou deitar de brincadeira
Vou andar na noite inteira
Procurando que me queira
Na esquina da ladeira
Teu amor em mim ficou

Ficou, ficou
Ficou no vento a minha cor
Ficou por dentro a minha dor
Ficou, ficou

Ficou, ficou
Ficou no vento a minha cor
Ficou por dentro a minha dor

Bem, vem comigo
Eu vou pra ondeu eu vou
Vou pra Bahia
Vou pra Bahia
Eu vou pra Salvador

Ficou, ficou…
Vou pra Bahia, eu vou pra Salvador
Vou pra Bahia, eu vou pra Salvador
Vou pra Bahia, eu vou pra Salvador

Espuma Congelada (Letra) - Erasmo Carlos