OCTYPE html> SELVAGEM (LETRA) - Emicida

Selvagem (Letra)

Emicida - Letras

Selvagem (Letra) - Emicida

É barulho de moto, estouro de 12
Clique pra foto, para na pose
É o prêmio da loto, gata
Num devo nada pros oto, cata
Canta liberdade, ganho a cidade toda
Trava os boca de lata
Essas rua me fez selvagem
(É minha vez) selvagem
(Nada pu 6) selvagem
(Engatilha e tey) selvagem
oOoOoO selvagem
oOoOoO selvagem

Isso é kalakuta igual Fela Kuti
Maloka na luta, favela curte
O corre diz tudo (tudo)
É pelas bolsa de estudo e pelas bolsa Gucci
Se é roleta russa, eu viro Putin
De rua igual Lupe na Kick n’ Push
Respondo massacre, tomando 40 acre
Num é macri, isso é King Push
Sinhá quita a conta, é uma afronta
Pros Kunta isso é guti guti
Suor e sangue no bangue, os bico vem como?
Tá bem loco de Yakult
Eu junto quem trampa no bonde
Tipo isso? Onde cê via? Cut?
Só idéia quente no pente
Na leste se a rima esfria é mute

Tipo uma sequela mano, viela mano
Vem ela e a rima cabocla
Sintetiza tudo, estilo buchla,
Num ganha a origem, então cala a boca
A meta é Los Angeles, tipo UCLA
Brotando na Forbes, pique a Oprah
Respeito só rola se for mão dupla
Se rouba minha brisa a ideia é outra
Sou Marta no ataque, meu nível? Ultra
Iansã que guia se vento sopra
Tem filho da p* aplaudindo USTRA
Sô hidra, se mata o perigo dobra
Buscando no som algo que me nutra
Proteja os meus do bote das cobra
Nem lycra, nem like, hoje sou lucra
O dever me chama, então mãos à obra
Num devo nada pros oto, cata
Canta liberdade, ganho a cidade toda
Trava os boca de lata
Essas rua me fez selvagem
É o prêmio da loto, gata

Clique pra foto, para na pose
(vai segurando cuz…)
É o prêmio da loto, gata
Num devo nada pros oto, cata
Canta liberdade, ganho a cidade toda
Trava os boca de lata
Essas rua me fez selvagem
(É minha vez) selvagem
(Nada pu 6) selvagem
(Engatilha e tey) selvagem
oOoOoO selvagem

É-é-é roots tipo samba
É-é-é a nova Wakanda

Sinceramente eu gosto assim, miss
Os verme em choque, nóiz em Paris
Meti um G-Shock e pá, voltei no voo com a Gisele
Com um terno que custa a propina deles
Hashtag chora MBL
Minha pira é criança com cor de chocolate
A fazer selfie em iate
Com a mente da Lisa e a maloqueragem do Bart
Ó meu curriculum lattes
Em qualquer ano dos últimos dez
Há uma revolução que o zica fez
No meu dicionário não tem revez
Botei trinta dia cinco em cada mês

E tem mais
O asfalto era palco
Tomamo de assalto sagaz
Toda mãos pro alto
Cor e luz como vitrais
Nova era de Hórus
Onde rainhas são como orixás
Esse é o anseio de meus ancestrais

A cena tava um desmanche
Tive que pegar o manche
Lutar estilo comanche
Hoje meu nome é revanche
Foco no gol, olho no lance
O revide no relance
Sempre é a última chance
Isso é selva, então, avance

É barulho de moto, estouro de 12
Clique pra foto, para na pose
É o prêmio da loto, gata
Num devo nada pros oto, cata
Canta liberdade, ganho a cidade toda
Trava os boca de lata
Essas rua me fez selvagem
É o prêmio da loto, gata
Num devo nada pros oto, cata
Canta liberdade, ganho a cidade toda
Trava os boca de lata

(É minha vez) selvagem
(Nada pu 6) selvagem
(Engatilha e tey) selvagem
oOoOoO selvagem
oOoOoO selvagem

Selvagem (Letra) - Emicida