OCTYPE html> COMITIVA PANTANEIRA (LETRA) - Divino e Donizete

Comitiva Pantaneira (Letra)

Divino e Donizete - Letras

Comitiva Pantaneira (Letra) - Divino e Donizete

A serra de Maracajú, conhece o lamento de boiada
Boiada que vem do Pantanal, subindo a serra faz ali
uma parada
No Pantanal o casco do boi é mole, aqui em cima o gado
sofre sem igual
Se acabaram as comitivas pantaneira, é impossível
tirar boi do Pantanal

Alguém falou um certo dia e fez até comparação
Por onde vou em meu cavalo, ele iria também com seu
caminhão
Eu não concordo pois conheço a velha lida, sou
estradeiro e tenho outra opinião
O caminhão vai por onde tem estrada e o meu cavalo vai
por onde é sertão

Adeus boiada pantaneira, daqui pra frente você vai de
caminhão
A comitiva vai voltar ao pantanal, buscar boiada para
outra embarcação
Em meu ouvido parece que estou ouvindo, mogir o gado
num lamento sem igual
Em cada berro de um boi significa, um triste adeus
para sempre ao Pantanal

A serra de Maracajú, conhece o lamento de boiada …

Comitiva Pantaneira (Letra) - Divino e Donizete