OCTYPE html> ARQUIVO DA MENTE (LETRA) - Divino e Donizete

Arquivo da Mente (Letra)

Divino e Donizete - Letras

Arquivo da Mente (Letra) - Divino e Donizete

Olhando o arquivo no livro da mente
Saí do presente voltei ao passado
Falei com a saudade voltei ser criança
Revi minha infância de sonhos dourados
Vi a nossa casa e o bosque da mina
As verdes campinas com lindas paisagens
Vi as trilhas fundas e o solo marcado
De casco de gado cortando as pastagens

Vi a escola mista na encruzilhada
E o pouso de boiada perto do grotão
Caminho que fiz em era passada
Para aprender a primeira lição
Vi a capelinha que a mãe enfeitava
Quando aproximava a festa de São João
A fogueira em brasa eu atravessava
Algo palpitava o meu coração

Recordei saudoso a nossa casinha
Que no fundo tinha um grande pomar
Na divisa um riacho de águas clarinhas
Onde de peneira eu ia pescar
O forno a lenha e o barracão
O nosso pilão, a varanda e o mangueiro
Quando o sol entrava e a noite vinha
Um bando de galinhas vinha pro puleiro

Ouvi o canário e o curió manhoso
O rio caudaloso e o seu murmurar
Senti que brisa meu rosto beijava
Com a vida passada eu pude sonhar
Retornei ao mundo da realidade
Aqui na cidade sou um sonhador
Vivendo na selva de cimento armado
Recordo o passado do meu interior

Arquivo da Mente (Letra) - Divino e Donizete