OCTYPE html> AFRONTA 2 (LETRA) - Boy Killa

Afronta 2 (Letra)

Boy Killa - Letras

Afronta 2 (Letra) - Boy Killa

Nunca foi mal pra nós, por isso eu não vou negar voz
Sou papo reto, fé
Planto pra colher depois
Sinal da cruz, peço luz no nosso itinerário
Quem leu Malcolm aqui não teme o Bolsonaro
Filho da Dona Ione, descendente de Gandhi
Um soldado da paz, defendo a minha gangue
A vitória no carona e eu no guia do Mustang
Sem o familiar dilacerado em brilhantes com sangue
Vários tipo Nardoni, vários tipo Suzane
Vários vendendo a alma até via telefone
Foda-se o separatismo, cobrar não é vitimismo
Minha caneta cospe fogo contra a porra do egoísmo
País do carnaval e tal, atenção perigo
Atrás da máscara do herói pode haver um inimigo

Na terra cujo herói matou 1 milhão de índios

Conheço as ruas, igual vira-lata
Eu tô quebrando corrente
Aliás, nessa eu cheguei bem dog, mas lido de trás pra frente
Conversas morna
Difícil ver uma ideia quente
Onde tudo vira texto em um contexto deprimente
Devoto de São Bento, fui alvo da viatura
Mas não vão ver eu rodar, a não ser por amor à cultura
Filho da Dona Ione, descendente de Gandhi
Um soldado da paz, defendo a minha gangue
A vitória no carona e eu no guia do Mustang
Sem o familiar dilacerado em brilhantes com sangue
Vários tipo Nardoni, vários tipo Suzane
Vários vendendo a alma até via telefone
Foda-se o separatismo, cobrar não é vitimismo
Minha caneta cospe fogo contra a porra do egoísmo
País do carnaval e tal, atenção perigo
Atrás da máscara do herói pode haver um inimigo

Na terra cujo herói matou 1 milhão de índios

Conheço as ruas, igual vira-lata
Eu tô quebrando corrente
Aliás, nessa eu cheguei bem dog, mas lido de trás pra frente
Conversas morna
Difícil ver uma ideia quente
Onde tudo vira texto em um contexto deprimente
Devoto de São Bento, fui alvo da viatura
Mas não vão ver eu rodar, a não ser por amor à cultura
Ó que loucura
Mataram nossa estrutura
Mas quero ser tipo “Thriller”, te tirar da sepultura
Processando a dor sem ser computador da Intel
Só discípulo de Angela Davis que afronta os de Meneguel
Tipo um presépio do Harlem, pretos cantando em coro
A bênção veio da África, Baltazar que trouxe o ouro
BIG, com mais Nirvana que Kurt
Mortal que te tira do chão, eu sou o Le ParKool Herc
LeBron dos verso, hoje os verme vai levar toco
E o resumo pra esses racista é tiro, querosene e fogo

Vim de onde nenhum sol e nem a rua vai amenizar
Vivi pra ver KL Jay me parabenizar
Nunca coloquei palavras somente para harmonizar
Por isso quando rimo faço a cena agonizar
Mas nosso presidente deixou carbonizar
Vou picotar ele em cubos só pra padronizar
Mas antes tem uns choques, vamos ionizar
E isso é só depois de uns socos pra sintonizar
Temer, o que me resta é só esse vazio
Vou te matar e desovar na mata do frio
E nem preciso ser comunista
Só preciso ser sensato pra matar fascistas
Quero a dispô de um Mariguella com a grana de um Rockfella
E minha mãe, vou comprar uma casa pra ela
Eu preciso viver uma visão daquela
Que visão? Tenho que trazer 1 milhão pra favela

Frieza na voz, mas com fogo no olhar, destemido
É os preto dando o tom desse acorde sustenido
Lima Barreto porque escrevo a real da plebe
Enquanto o seus herói esconde a cara tipo dab
Pra eles tudo nice, torcem pelo Helter Skelter
E eu não tô falando de Sean Price
Vim tipo Ice Blue, afiado pro corte
Vi Pânico na Zona Sul, leste, oeste e norte
Meu tema desafia Athenas e Datenas
E eu num meço mais palavra pra nenhum zói de trena
E os boy que trema, já fui piada aqui
Hoje o trampo é tão sério, até as hiena parou de rir
Atraso é o baque de um país de maioria preta
Que passou a vida dando ouvidos a William Waack
Suas criança são mimada e as nossa minada
E a gente quis a arte ao invés da guerra, então
De nada

Você gosta de nós
Somos nós, nós, nós negros
Você gosta de nós, nós, nós
Somos nós negros
Você gosta, gosta de nós
Somos nós

Afronta 2 (Letra) - Boy Killa