OCTYPE html> CAVALO BRANCO (LETRA) - Baviera

Cavalo Branco (Letra)

Baviera - Letras

Cavalo Branco (Letra) - Baviera

Cavalo sem dono selvagem, não aceita rédias
Tenho minhas leis, minhas próprias regras
Como um corcel negro, desfilo o meu dote
Atento às mudanças, concentrado no meu trote
Em meio à selva bruta, sigo em disparada
Árvores centenárias na beira da estrada
Não suportaram o vento, soprou a carcaça
Cavalo sem dono selvagem o domador não laça
Aperto o passo, no compasso, falo do que faço
Conto os altos, baixos, a rota eu quem traço
Trilhas tortuosas, terrenos baldios
Contra correnteza (ho), atravessando rios

Mas não estou livre, sou alvo de atentados
Fui quase abatido, era fogo amigo
Recuperado, só levanto e prossigo
Tentaram me comprar com palavras e presentes
Caíram a quilômetros, meu coice é potente
Convidaram pro banquete, rasguei o convite
Cavalo da favela não se envolve com a elite
Segue seu galope, o puro sangue gueto
contra correnteza (ho), atravessando rios
Não usa cangalha, o gigante Andaluz
Passeia livremente, ele mesmo se conduz
Pela natureza, me sinto contemplado
Marcha vivo, leva a vida, vive do seu jeito

Cavalo Branco (Letra) - Baviera